Perguntas frequentes


A. Como importar um produto?

O primeiro passo é encontrar um fornecedor confiável e capaz de atender às suas necessidades e as exigências para nacionalização desse produto. Tendo isso aprovado, é preciso verificar e ajustar, se necessário, a documentação que será utilizada para a liberação da mercadoria e programar o embarque. Quando é identificada a presença da carga em território nacional, realiza-se o processo de nacionalização, liberação e entrega do seu produto em qualquer parte do Brasil.

B. Como conseguir fornecedores de um produto fora do Brasil?

O contato com órgãos que fomentam o comércio entre países é um dos caminhos possíveis. Para a definição da escolha do fornecedor, alguns aspectos precisam de uma análise profunda, como a qualidade do produto, a capacidade de atender a sua demanda, e o comprometimento dele no cumprimento dos prazos.

C. Como avaliar se vale a pena importar um produto?

Alguns fatores importantes para essa avaliação são: o custo real desse produto ou insumo após a sua nacionalização, a qualidade, o tempo entre a compra e o recebimento em sua empresa, o pedido mínimo, os riscos inerentes à operação, etc.

D. Que documentação precisarei para importar um produto ou insumo?

Os documentos básicos são Invoice, Packing List e Conhecimento de Embarque. Outros documentos também podem ser necessários de acordo com o tipo de mercadoria e as exigências da legislação alfandegária no Brasil.

E. Como será a logística do produto ou insumo do fornecedor fora do Brasil até a minha empresa?

A logística na importação depende da negociação feita com o exportador e do Incoterm (deveres e responsabilidades do exportador e do importador em relação a fretes, seguros e pagamentos) utilizado na operação. Podemos optar por vários modais, inclusive mais de um deles em uma mesma operação. O ideal é analisar o melhor para cada importação.

F. Como farei o pagamento pela mercadoria ou insumo?

O envio de valores ao exterior para o pagamento de um produto ou insumo pode ser realizado através de um contrato de câmbio feito com uma instituição bancária. As condições dependem da negociação feita com o exportador, podendo ser pagamento antecipado, à vista, a prazo, contradocumentação bancária (CAD), carta de crédito (LC), entre outras. Cada um tem suas particularidades e é preciso escolher o melhor para cada operação.

G. Quais as vantagens e desvantagens em terceirizar a importação de um produto ou insumo?

A terceirização da sua importação traz a você o suporte para encontrar os melhores fornecedores, os parâmetros para avaliação da viabilidade da operação, a certeza de que a documentação estará sempre de acordo com a legislação vigente, a opção mais vantajosa de logística e a minimização dos seus riscos. Acreditamos que não existem desvantagens em terceirizar a importação quando se contrata uma empresa ética e idônea para realizar as suas operações.

H. Que características devo avaliar na escolha da empresa importadora de um produto ou insumo?

Você deve avaliar se a empresa oferece assessoria completa em importação, respeita as legislações, é transparente nas suas operações, atua com responsabilidade e ética, tem experiência e tempo de mercado, é capaz de atuar com agilidade e segurança. A escolha certa irá lhe trazer tranquilidade para focar no seu negócio.

I. Como exportar meu produto?

Primeiramente, você precisa saber quais as exigências do país para o qual pretende exportar e verificar se seus produtos precisam ser adequados. Enquanto isso, inicia-se a busca por clientes, a negociação, o envio de amostras, etc. Fechada a venda, basta preparar a carga e a documentação para o embarque.

J. Como conseguir clientes para o meu produto fora do Brasil?

Uma maneira interessante de prospectar clientes no exterior é através do contato com órgãos que fomentam o comércio entre países. Uma análise minuciosa de cada cliente é fundamental para a minimização de riscos e a realização de uma exportação segura.

K. Que documentação precisarei para exportar meu produto?

Os documentos básicos são Invoice, Packing List e Conhecimento de Embarque. Outros também podem ser necessários de acordo com o tipo de mercadoria e as exigências do país de destino.

L. Como será a logística do meu produto até o destino final fora do Brasil?

A logística pode ser feita por vários modais em uma operação de exportação, dentre eles marítimo, aéreo, rodoviário e ferroviário. O ideal para cada operação depende da negociação com o cliente, das características do produto, do país de destino e do Incoterm (deveres e responsabilidades do exportador e do importador em relação a fretes, seguros e pagamentos) da operação.

M. Como terei garantias de pagamento pelo produto que forneci?

Existem algumas formas de tornar o recebimento de uma exportação mais seguro, como abrir uma carta de crédito bancária ou fazer um seguro financeiro da operação, porém é necessário ter cuidado com os detalhes e as exigências da forma utilizada para evitar problemas futuros.

N. Quais as vantagens e desvantagens em terceirizar a exportação do meu produto?

A empresa de exportação possui conhecimento para encontrar clientes no exterior, preparar a documentação necessária de acordo com as exigências, montar a melhor logística para cada processo e minimizar os riscos financeiros da operação, dando a você total tranquilidade. Quando a exportação é terceirizada, você faz apenas uma venda para o mercado interno direcionada à empresa exportadora. Simples assim. Não identificamos desvantagens em terceirizar a exportação, uma vez que essa opção permite o aumento do seu volume de vendas, além da redução dos riscos e custos para o seu negócio.

O. Que características devo avaliar na escolha da empresa exportadora do meu produto?

Você deve avaliar se a empresa oferece assessoria completa em exportação, respeita as legislações, é transparente nas suas operações, atua com responsabilidade e ética, tem experiência e tempo de mercado, é capaz de atuar com agilidade e segurança. A escolha certa irá lhe trazer tranquilidade para focar no seu negócio.